Sauna à Vapor

A Sodramar é líder na fabricação de equipamentos e acessórios para Sauna a vapor, para você aproveitar o máximo da Sauna com segurança e qualidade.

                                                             


                                     

                           

O banho de vapor ou sauna úmida surgiu bem depois, na Grécia antiga. Mas foram os turcos que mais avançaram nessa técnica, aquecendo caldeirões de bronze cheios de água em grandes salões de mármore com teto côncavo, desenvolvendo o chamado banho turco. Entre todos esses povos, a sauna era muito popular por seu suposto poder curativo.  Ainda no século 4 a.C., o grego Hipócrates, considerado o pai da medicina, afirmava que a temperatura alta podia tratar qualquer doença. "É um grande exagero, mas de fato a sauna úmida funciona como uma inalação, facilitando a secreção dos pulmões e a limpeza do nariz", diz o otorrinolaringologista João Ferreira de Mello Jr., do Hospital das Clínicas, em São Paulo.

 

No Brasil, foi trazida em 1929 pelos imigrantes finlandeses que se fixaram perto de Resende, no estado de Rio de Janeiro, na pequena vila denominada Penedo, transformada, por isso, em atraente núcleo sauno-turístico. Em todas as cidades brasileiras importantes, as saunas proliferam na condição de assessório habitual, seja em balneários termais, hotéis, clubes, SPAS, clinicas de fisioterapia, ou mesmo em residências. A sua difusão atesta o quanto é bem recebida pela população em geral, sobretudo considerando-se a extraordinária sensação de bem-estar que ela proporciona. O professor Eduardo Sarra, de São Paulo, aponta três finalidades principais:

 

1) Preventiva: a transpiração provoca a eliminação de substancias tóxicas para o organismo, através do suor.

2) Recreativa: momento de relaxamento, descontração e socialização

3) Processo termoterápico utilizado pela fisioterapia em vários patologias musculares, e é capaz de realizar a ginástica vascular       (dilatação e contração dos vasos sanguíneos).Vasos que com o passar da idade tornam-se rígidos.

 

 

A sauna possui duas modalidades de uso nas quais as temperaturas são diferentes, como diferentes são as seqüências de tratamento. A primeira modalidade, mais usada, é a desintoxicante e a segunda, tem efeito calmante. A sauna desintoxicante, com temperatura em torno de 60 a 75 graus, aplicada de 10 a 20 minutos, pode ser usada 2 a 3 vezes por semana. Em casos especiais e sob tratamento médico, podem ser feita todos os dias. O contraste rápido em água fria é praticado para se evitar reações secundárias ao calor causadas pelo uso da sauna. A aplicação de duchas frias fecha os poros e diminui a transpiração. Tal ação se deve à queda da temperatura interna provocada pela ação da água fria. A água fria apresenta ainda o benefício de estimular o sistema nervoso, pois a aplicação demorada do calor provoca muita sedação.

 

1º sessão:

 

1)      banho de chuveiro comum de preferência morno (ensaboar bem),

2)      sauna de 10 a 20 minutos,

3)      chuveiro frio ou ducha circular fria (30 a 60 segundos),

4)      piscina (se quiser),

5)      repouso de 15 a 30 minutos no divã.

 

2ª sessão

 

1)      banho de chuveiro comum (de preferência morno), simples, sem sabonete,

2)      sauna de 10 a 20 minutos,

3)      chuveiro frio ou ducha circular fria de 30 a 60 segundos,

4)      piscina (facultativa),

5)      repouso de 15 a 30 minutos,

6)      ducha escocesa,

7)      repouso de 15 minutos com as pernas elevadas.

 

A sauna calmante, com temperatura ao redor dos 50 graus e o calor seco é perfeitamente suportável e sem perigo de reações calóricas. O banho, após,  pode ser feito com água morna. Podem ser realizadas de 1 a 3 sessões. Massagens relaxantes podem ser realizadas antes ou nos intervalos do banho de sauna. Seqüência de cada sessão:

 

1) banho de chuveiro comum, morno, (ensaboar bem na primeira sessão),

2) sauna 10 a 20 minutos,

3) chuveiro morno, 60 segundos,

4) repouso de 20 a 30 minutos,

5) ducha circular morna, 2 minutos,

6) repouso de 15 minutos com as pernas elevadas.

 

Mecanismo de ação

 

O calor é o fator básico da sauna, podendo a temperatura do corpo elevar-se até 38 ou 39 graus centígrados. Esta elevação acelera as funções vitais: o metabolismo é aumentado e a circulação revitalizada. O calor da sauna produz vaso dilatação periférica e dilata especialmente os capilares de membros superiores e inferiores, agilizando, desse modo, a circulação como meio de combater o aquecimento da epiderme. O resfriamento repentino com água fria no banho de contraste, após a sauna, origina vaso constrição e o grande volume de sangue que dirigiu inicialmente para a periferia retorna para os órgãos internos, consistindo o que chamamos de ginástica vascular.

 

 

Contra indicações:

 

a)      doenças infecciosas,

b)      estado gripal,

c)      cardiopatias graves,

d)     discrasias sanguíneas (uso de anticoagulantes),

e)      enfisema,

f)       varizes acentuadas,

g)      acima dos 70 anos.

 

Estima-se que no adulto uma aplicação de sauna de 20 minutos pode levar a eliminação de 500 ml de líquidos e este líquido deve ser reposto com água mineral. Deve-se evitar o uso de bebidas alcoólicas com o fim de hidratação após a sauna. Portanto, o uso correto e consciente da sauna, além de provocar uma sensação de profundo bem-estar e relaxamento, lhe trará uma série de benefícios.

 

 

 

 

 

Comparação de produtos (0)

Exibindo de 1 a 39 do total de 39 | 1 Página(s)